A Escola

ENSINO
Em conformidade com a nova legislação instituída pelo MEC, a partir de2007, os alunos nascidos em 2001 freqüentarão o 1º Ano do Ensino Fundamental de nove anos. Levando em consideração as características da faixa etária, manteremos a mesma linha de trabalho oferecida na Educação Infantil. No 1º Ano do Ensino Fundamental, os alunos serão alfabetizados.

A educação infantil contempla os aspectos físicos, psicológicos, intelectuais, sociais e de valores, complementando a ação da família e da comunidade.As capacidades específicas do pensar, assim como o relacionar-se e o expressar-se nas linguagens emocionais e simbólicas, são cultivadas e desenvolvidas em cada criança sem nenhum tipo de discriminação por meio de ações intencionais nas quais a criança é respeitada como um ser em desenvolvimento e que, por isso mesmo, necessita de oportunidades para uma saudável interação com seu meio social e para a ampliação crescente de seu desejo de aprender.


AVALIAÇÃO

Acreditando que a aprendizagem é uma prática da liberdade (FREIRE, 1983), entendemos que o processo avaliativo é sempre um desafio para as Instituições. Focamos este processo como mais uma etapa na análise da realidade do aluno, como mediação para manter ou alterar a prática em função dos objetivos a serem alcançados, e pretendendo que este estimule o próprio aluno a analisar sua ação sobre o objeto de conhecimento. Objetivamos avaliá-lo como um todo e captar suas necessidades.

Para isso, optamos por um espaço que oportunize aos seus partícipes o desenvolvimento de competências necessárias à sua inserção no processo produtivo e o exercício de sua cidadania. Somos uma escola que promove a construção do saber e a realização pessoal.


PROPOSTA CURRICULAR

Um dos pontos altos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) é o reconhecimento da importância dos valores na educação escolar. Para isso, assinala que o fim último da educação é a formação da cidadania, e incorpora nas finalidades da educação básica princípios e valores fundamentais que dão um tratamento novo e transversal ao currículo escolar.

Os conteúdos que dizem respeito ao conhecimento de conceitos, fatos e princípios, referem-se à construção ativa das capacidades para operação de símbolos, ideias, imagens e representações que permitem atribuir sentido à realidade. Atendemos a esta demanda pensando no nosso mundo globalizado e marcado pelas mudanças tecnológicas e novos paradigmas políticos, culturais e educacionais.


OS CONTEÚDOS ABARCAM, ALÉM DE CONCEITOS E FATOS, PROCEDIMENTOS, VALORES, NORMAS E ATITUDES.

No que se refere ao Ensino Fundamental, a LDB aponta a educação em valores como principal objetivo desta etapa da educação básica, a formação do cidadão, mediante aquisição de conhecimentos através do desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como estratégias básicas o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo e de três competências relacionadas explicitamente com a educação em valores: a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade (inciso II); o desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores; (inciso III) e o fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social (inciso IV).

Para o Ensino Médio, a LDB, no seu artigo 35, aponta além do desenvolvimento cognitivo – que se caracteriza pela consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental – possibilitando o prosseguimento de estudos (inciso I) e pela preparação básica do educando para o trabalho e a cidadania (inciso II) e explicitamente aponta o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico; e mais ainda a compreensão dos fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando a teoria com a prática, no ensino de cada disciplina (inciso IV).

Com esse eixo, deseja formar um Homem que seja capaz de interferir no seu cotidiano, autor de sua história, que promove melhorias coletivas, inspiradas nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana.